5 motivos para Daniel continuar sendo o goleiro titular do Inter

A paciência do torcedor colorado com Daniel parece estar chegando ao fim após a última falha do arqueiro na partida com o Cuiabá. Protagonista das duas eliminações alvirrubra no ano, o goleiro formado na base colorada vive seu pior momento desde que assumiu a titularidade da meta.

Com isso, vamos dividir dois espaços para apresentar os argumentos positivos e contrapontos para a permanência ou saída do arqueiro titular baseado em análises da temporada, opinião do torcedor e momento do jogador.

Necessidade de confiança

Apesar de estar obtendo seu primeiro choque com as críticas na carreira, Daniel iniciou como profissional há cerca de de um ano e precisa de alternâncias para adquirir experiência. Até então, o respaldo do torcedor ocorria, por conta do bom campeonato que o arqueiro desempenhou na temporada passada.

Troca de goleiros no meio de temporada

Não é comum para um clube profissional trocar goleiros durante o meio de temporada. Aliás, o método costuma não dar certo especialmente no Inter. Danilo e Lomba chegaram a alternar a posição de titular algumas vezes na mesma temporada e ambos não conseguiram oferecer garantia de segurança ao torcedor.

Falta de sequência de Keiller

Apesar de sempre ter sido considerado uma boa promessa, a maior experiência de Keiller como profissional não ocorreu em Porto Alegre. Emprestado para a Chapecoense em 2021, o jogador teve seu maior número de disputa de jogos na campanha do rebaixamento dos catarinenses, quando disputou 17 jogos.

Falhas atuais não são novidade

As críticas a Daniel vão muito além das falhas debaixo das traves. Um dos grandes problemas do camisa 1 é a falta de qualidade na saída de bola aérea. Contudo, isso é um impasse recorrente no Beira-Rio, pois era o mesmo defeito que seus antecessores apresentavam. Isso leva a crer que o problema também possa estar nos métodos de treinamento utilizados pelos preparadores.

Chance de dar a volta por cima

Por último e não menos importante, Daniel é um jogador criado na base do Internacional e certamente não está contente com o momento que vive. O arqueiro já apresentou suas qualidades, mesmo na má fase que está vivendo. Com os jogos decisivos que o time de Mano Menezes ainda possui, o camisa 1 terá a chance de retomar a confiança e seguir se consolidando como titular absoluto.

Comentários do Facebook

- Publicidade -