Aguirre insiste em soluções que não dão certo no Internacional

- Publicidade -

- Publicidade -

Diego Aguirre cansou de insistir em soluções que quase sempre deram errado no Internacional. Por exemplo, por vezes colocou Guerrero no time e jogou Yuri Alberto para o lado do ataque. No jogo contra o Fluminense, deu certo e o peruano fez um gol, mas e nas outras partidas todas?

Yuri disse na semana passada que não tem problemas quanto a jogar pelo lado do ataque. Entretanto, ele não rende tão bem quando é deslocado de sua posição original. Além disso, os outros atacantes escolhidos para centroavante não conseguem desempenhar o papel tão bem quanto o revelado pelo Santos.

- Publicidade -

Outra opção muito usada por Aguirre é Carlos Palacios. Por mais que o jogador chileno ainda seja jovem e possa despontar no futuro, até hoje não mostrou praticamente nada defendendo o Internacional. Aparentemente, rende mais quando é meia centralizado do que ponta.

Agora que Guerrero está afastado do time, Aguirre não tem como fazer esse tipo de substituição. E no jogo contra o Corinthians, também não acionou Palacios. Preferiu colocar Gustavo Maia, uma opção diferente e deu certo, ele marcou um golaço e deixou o placar empatado por 2 a 2.

- Publicidade -

Aguirre não pode ser tão teimoso

Diego Aguirre melhorou bastante o desempenho do Internacional, só que ele continua sendo teimoso. Dessa vez fez bem em apostar em Gustavo Maia.

No próximo jogo, contra o São Paulo e sem Patrick, é provável que Maurício seja o titular. Desse modo, o primeiro a entrar deve ser Maia, não Boschilia, Palacios ou Caio Vidal.

Esse cara parece ser diferenciado e precisa de mais minutos em campo para mostrar o seu verdadeiro potencial.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022