Lembra dele? Artilheiro do GreNal dos 5 a 2 explica o que o Inter precisa hoje

O Internacional precisa tirar a diferença de três gols para conquistar a classificação no Campeonato Gaúcho de 2022. A situação é complicada e o Colorado deve partir pra cima do Grêmio, em partida que será disputada nesta quarta-feira (23), às 22h15, na Arena.

Artilheiro do Internacional na última goleada por três gols de diferença no Grêmio, em 1997, o atacante Fabiano conversou com a GZH para falar sobre a situação do time de Cacique Medina. Questionado, o atleta não descartou a possibilidade de o Colorado conquistar a classificação.

“É possível, mas depende muito do jogador. Tem de ter inteligência para jogar. A gente passou situação parecida contra o Santos em uma Copa do Brasil (1997). Não era 3 a 0 (Inter perdeu a ida por 2 a 0, devolveu o placar avançou nos pênaltis), mas tinha de ganhar no Beira-Rio para passar de fase”, afirmou Fabiano.

O atacante deu exemplos para confirmar a possibilidade de classificação do Internacional para a final do Gauchão 2022. Segundo o atleta, o caminho para conquistar o placar elástico é jogando com “garra e vontade para querer mudar a situação”.

“Vejo que há possibilidade, pois dentro do futebol acontece. Já vimos times multicampeões levando virada de quatro ou cinco, mas o jogador tem de ter garra e vontade para querer mudar a situação que vai ser chata se perder a classificação no Gauchão”, salientou Fabiano.

Fabiano comenta como o Inter pode jogar o GreNal

O jogador destacou que o clássico está em aberto e as atuações diferentes das duas equipes nos dois clássicos geram várias possibilidades para a partida de quarta-feira. Ambos podem mudar a forma de jogar e gerar um jogo completamente diferente em relação aos outros.

“Aquele Gre-Nal (o primeiro de 2022) deixa uma dúvida para o Grêmio. O Grêmio levou um chocolate taticamente, mas no segundo mudou toda a história. Agora o Inter pode mudar isso. A diferença de gols é importante e o Inter vai precisar propor um outro estilo de jogo em termos de agressividade”, afirmou o atacante.

Comentários do Facebook

- Publicidade -