Atlético-GO x Inter: melhores momentos do empate colorado

- Publicidade -

- Publicidade -

Pouco inspirado, o Internacional ficou no empate em 0 a 0 com o Atlético-GO na noite deste domingo (29), no Estádio Antônio Accioly, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Colorado não conseguiu o objetivo de subir até o G7 e parou na décima colocação. Como próximo compromisso, o Inter visita o Sport na segunda-feira, 12 de setembro, na Ilha do Retiro, às 20h.

Foto: Reprodução Twitter / Internacional

- Publicidade -

Melhores momentos de Atlético-GO x Internacional pelo Brasileirão

Primeiro tempo muito fraco no Estádio Antônio Accioly. O Internacional começou dando a bola para o adversário, que esbarrava na pouca inspiração dos seus homens de frente. As principais ações dos comandados de Aguirre eram pela esquerda, justamente o elo mais fraco do time no momento com Patrick e Moisés.

A enorme quantidade de passes errados das duas equipes (o Colorado, por exemplo, teve menos de 75% de precisão) e o baixo volume ofensivo transformaram uma promissora etapa em algo sonolento e de péssima qualidade para se acompanhar.

- Publicidade -

O Internacional voltou dos vestiários ainda pior. Além da ineficiência ofensiva, o lado esquerdo passava a ser também um problema para a defesa. O Atlético-GO sentia o melhor momento no jogo e concentrava todas suas investidas por esta região.

As mudanças promovidas por Diego Aguirre (sobretudo a de Caio Vidal no lugar de Patrick) foram tardias e acabaram por deixar as raras emoções para o final do jogo. O técnico colorado abriu mais o time e a “trocação franca” entre Inter e Atlético ditou um ritmo mais forte para a dinâmica da partida, mas o placar seguiu inalterado.

FICHA TÉCNICA

Atlético-GO: Fernando Miguel; Arnaldo, Wanderson, Éder e Igor Cariús; Baralhas, Willian Maranhão e João Paulo; André Luís (Rickson), Arthur Henrique (Janderson) e Zé Roberto (Montenegro). Técnico: Eduardo Barroca.

Internacional: Daniel; Heitor, Bruno Méndez, Cuesta e Moisés (Paulo Victor); Dourado, Johnny (Guerrero), Edenilson, Patrick (Caio Vidal) e Taison (Palacios); Yuri Alberto (Maurício). Técnico: Diego Aguirre.

Arbitragem: Marielson Alves Silva, auxiliado por Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Edevan de Oliveira Pereira. Trio baiano. No VAR, Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).

Comentários do Facebook

- Publicidade -