Auxiliar de Ramírez no Inter é demitido e complica sequência de zagueiro colorado emprestado

Ex-auxiliar técnico de Miguel Ángel Ramírez no Internacional, Martín Anselmi foi demitido do Unión La Calera, do Chile. Ele tinha assumido o cargo de treinador do clube no início da temporada, porém foi desligado nesta segunda-feira (25).

Martín Anselmi comandou o clube chileno durante 15 partidas, em que teve três vitórias, quatro derrotas e oito empates. O treinador disputou jogos válidos pelo campeonato nacional e pela Copa Sul-Americana.

A demissão pode complicar a situação do zagueiro Pedro Henrique, emprestado pelo Internacional ao La Calera. O atleta veio por conta de um pedido de Anselmi, porém agora terá que buscar espaço sem a presença do treinador.

No Campeonato Chileno, o La Calera apresenta dificuldades e corre risco de cair para a segunda divisão. A equipe tem apenas nove pontos conquistados em 11 jogos, com apenas uma vitória conquistada durante a competição.

Na Sul-Americana, o desempenho do La Calera é um pouco melhor, porém não foi suficiente para manter Anselmi no cargo. O clube tem quatro pontos conquistados em dois jogos e lidera o grupo C da competição, estando na frente de Santos, Banfield e Universidad Católica.

A oportunidade no La Calera havia sido a primeira de Martin Anselmi como treinador em um clube profissional de futebol. Antes disso, ele só tinha sido auxiliar técnico por Internacional, Independiente Del Valle (EQU) e Independiente (ARG).

A passagem de Anselmi pelo Internacional

Martin Anselmi não teve uma passagem de sucesso pelo Internacional. O profissional esteve ao lado de Ramírez e não apresentou bons resultados durante o período em Porto Alegre, sendo demitido de forma precoce do cargo.

Apesar de não ter apresentado os resultados esperados, Miguel Ángel Ramírez se mostrou insatisfeito com a postura da direção do Internacional.

“Foi uma etapa de aprendizagem, de crescimento. E também (serviu) para me dar conta de onde quero estar e onde não quero, no que posso ser bom e no que não posso. Não sirvo para fazer as coisas de qualquer maneira”, comentou o treinador, em entrevista para o canal equatoriano Conexión DirecTV.

Comentários do Facebook

- Publicidade -