CBF mudou janelas de transferências e manteve regra antiga

No fim do ano passado, a CBF havia comunicado as federações sobre a mudança nas janelas de transferências. Entretanto, a regra dos sete jogos para os atletas trocarem de clubes no Brasileirão continuou sem alteração. Agora, o Internacional vive um impasse com relação à situação de Bruno Méndez, que não pode atingir o número de partidas limite.

Para atender a uma determinação da Fifa, a entidade máxima do futebol brasileiro estipulou novos períodos de transferências. Ficou definido, portanto, que haveria duas janelas por semestre para que os clubes das Séries A e B pudessem fazer contratações nacionais e internacionais. A primeira delas, nesta temporada, inclusive, já se encerrou.

Assim, as modificações no calendário ficaram referentes somente aos períodos de negociação. A regra do limite de jogos que os atletas podem atingir no Campeonato Brasileiro continuou a mesma. Dessa forma, o jogador que chegar a sete partidas por um time não pode atuar na competição por outro clube.

Inter vive impasse por conta da regra da CBF

Por conta desse limite de jogos, o Colorado está receoso quanto a utilização do zagueiro Bruno Méndez. O uruguaio tem contrato de empréstimo com o Clube do Povo até o meio da temporada. Caso não permaneça, ele deve voltar para o Corinthians, time que detém os direitos econômicos do atleta.

Sendo assim, os clubes entraram em um acordo para a não utilização do zagueiro nos sete jogos estipulados. A diretoria colorada precisa definir se comprará o uruguaio ou não.

Pelo jogador, a equipe paulista pede 6 milhões de dólares (aproximadamente R$ 28 milhões na cotação atual). Valor esse que é visto como alto pelo Clube do Povo, que vê a negociação nesses moldes como improvável.

Comentários do Facebook

- Publicidade -