Coletivo LGBTQ+ aciona Inter por homofobia da torcida

O Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ acionou o Internacional no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por atos de homofobia praticado pela torcida nos jogos contra o Grêmio e Athlético/PR. Além do Inter, Atlético-MG, Ceará, Corinthians, Fluminense, Náutico, Paysandu e Remo foram denunciados.

De acordo com a infração do Coletivo, no jogo contra o Grêmio, no dia 06 de novembro, foi possível ouvir um coro de torcedores gritando: “Atirei o pau no Grêmio e mandei tomar no c, ô gremista filho da p chupa r* e dá o c*.

O Coletivo afirma que o mesmo cântico aconteceu no jogo contra o Athlético/PR, dia 13 de novembro. A Procuradoria avalia para decidir se faz ou não uma denúncia para que haja um julgamento no STJD.

As penas previstas vão desde multa e suspensão até perda de pontos. Torcedores identificados podem ficar proibidos de acessar o Estádio pelo prazo mínimo de 720 dias. Em 2021, o Flamengo já foi multado em R$ 50 mil por um episódio de homofobia ocorrido no jogo contra o Grêmio.

O que é Coletivo de Torcidas LGBTQ

O Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ é a Articulação Nacional de Torcidas LGBTQIA+ que reúne os coletivos e torcidas clubes de futebol. A articulação tem o papel de construir ações conjuntas visando combater LGBTfobia no futebol e a reaproximação da comunidade LGBTQ que foi afastada dos estádios por conta do preconceito.

Comentários do Facebook

- Publicidade -