Como foi a chegada de Gabriel Mercado no Inter

0

Gabriel Mercado já está ambientado ao Beira-Rio. O jogador desembarcou na noite desta quinta-feira (8) e visitou o CT Parque Gigante na manhã seguinte. Em vídeo de apresentação publicado nas redes sociais do clube, o argentino falou um pouco sobre a sensação de vestir o manto colorado.

“Estou muito orgulhoso de pertencer a essa grande família, a esse grande clube. Quando surgiu a possibilidade logo aceitei porque é um grande desafio para mim. Estou com muita vontade de poder jogar e ajudar meus companheiros”, disse Mercado.

Gabriel Mercado assinou contrato com o Internacional até o final do ano que vem. Aos 34 anos, o defensor já viveu muita coisa no mundo do futebol: suas passagens mais marcantes foram no River Plate (onde ganhou Sul-Americana e Libertadores) e no Sevilla, até chegar ao Al-Rayyan, do Qatar, seu último clube.

“Quando essa oportunidade apareceu, eu não podia deixar de aproveitar. Estou muito motivado, tenho muita gana, para mim é uma grande possibilidade voltar ao futebol sul-americano. Voltar a jogar campeonatos internacionais, conhecer o futebol brasileiro que é muito competitivo. Estou às ordens para trabalhar”, afirmou o atleta.

Foto: Divulgação / Internacional

Confira outros assuntos abordados no vídeo de apresentação de Mercado

Relação com Cuesta e Saravia

Gabriel Mercado: “Tive a sorte de atuar com eles. São dois excelentes jogadores e grandes pessoas, que com certeza ajudarão na minha rápida adaptação. E também um jogador que aqui é muito conhecido, que é o Andrés D’Alessandro. É um amigo meu e sempre me falou maravilhas deste clube”.

Diego Aguirre

Mercado: “É muito gratificante poder voltar a ter uma oportunidade com ele. Trabalhamos muito bem juntos no Catar. Ele estava muito feliz comigo e eu com ele e sua comissão técnica. Ele me conhece, para mim isso é uma grande ajuda. Mas vou trabalhar como se ele não me conhecesse. Dar o melhor de mim, assim sou eu”.

Zagueiro ou lateral?

Mercado: “Nos últimos anos, na Espanha também, joguei mais de zagueiro do que de lateral. Posso jogar na posição que o treinador desejar. Se for outra disposição tática, eu me adapto. A equipe vem antes de mim. Estou à disposição, depois o treinador decidirá”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.