Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Corinthians pode levar punição da FIFA e deixar disputas com o Inter

O Corinthians está atento com a possibilidade de tomar uma punição grave na Fifa. Isso porque o balanço de 2023 foi publicado e indica que a equipe está com uma dívida altíssima nos bastidores. De acordo com os dados divulgados pelo próprio clube, o Alvinegro tem uma dívida de R$ 892 milhões (apresentou uma queda de 1,97% em relação à 2022).

Por conta das dívidas pendentes, o Corinthians corre o risco de sofrer uma punição na Fifa. Alguns clubes e jogadores já buscaram a entidade máxima do futebol para acertar os valores pendentes com o Alvinegro. A equipe paulista, por sua vez, vem conseguindo sobreviver em meio ao momento complicado nos bastidores.

A equipe está diminuindo as dividas e acredita na possibilidade de “turnaround” em 2024. A questão é um termo técnico utilizado para quando uma empresa tem condição de geração de receita acima do endividamento que foi estipulado inicialmente. No entanto, o clube segue atento com o as dívidas e mantém cautela no mercado.

É por esse motivo que o Corinthians deve abandonar as disputas com o Internacional. Os dois clubes manifestaram interesses em diversos jogadores em comum nos últimos dias. É o caso do zagueiro Robert Renan, do Zenit, da Rússia. O atleta tem a intenção de retornar ao Alvinegro, porém o Colorado leva vantagem nas negociações com os russos.

O Clube do Povo está confiante na possibilidade de contratar o jovem de 20 anos. Apesar do desejo de retorno ao Corinthians, o zagueiro precisará ceder à vontade do Zenit no mercado. A equipe tem uma dívida pendente com o Internacional (pelo percentual de Yuri Alberto) e a transferência do defensor pode abater os valores devidos.

Inter deve vencer disputas com o Corinthians

O Internacional também deve ter sucesso nas disputas por Maurício e Bruno Rodrigues. O Corinthians demonstrou interesse nos dois jogadores, porém não tem tanta condição financeira para entrar na disputa com o Clube do Povo. O meia Maurício, por exemplo, deve permanecer no Beira-Rio ou será vendido ao futebol europeu.