Corinthians x Inter – Melhores momentos do empate colorado

0

Internacional e Corinthians ficaram no 1 a 1 na noite deste sábado (3), na Arena Corinthians, em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Edenilson (de pênalti) e Jô.

Com o empate, o Colorado estagnou na décima quarta colocação. Como próximo compromisso, o Clube do Povo recebe a equipe do São Paulo na próxima quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio.

Foto: Reprodução Twitter / Internacional

Melhores momentos de Corinthians x Internacional pelo Brasileirão

Primeiro tempo muito fraco em São Paulo. Aguirre optou por lançar Léo Borges e Paulo Victor na ponta e lateral esquerda, respectivamente. Curiosamente, o Corinthians chegava com mais perigo através de Mosquito pelo setor que, em tese, era para ser o mais guarnecido. Na frente, Maurício era uma verdadeira ilha na criação das ações coloradas.

O Inter “achou” seu gol, se assim podemos dizer, em um momento chave da partida. Aos 36′, Victor Cuesta é segurado por Jô dentro da área e, após alguns minutos de revisão, o juiz marca a penalidade. Na cobrança, sempre ele, sempre perfeito: Edenilson marca seu 14º gol de pênalti em 14 cobranças pelo Inter.

Na volta do intervalo, o treinador colorado teve a sacada de colocar Johnny no lugar de Léo Borges justamente para reforçar e marcação neutralizar o ponto forte do adversário. Deu certo.

Sylvinho percebeu e começou a utilizar novas opções para as investidas no ataque – a entrada de Luan foi primordial para isso. Em mais uma bobeada na bola aérea, o Inter sofreu o gol de empate. Aos 34′, Fábio Santos cruzou na área, Luan desviou de cabeça para boa defesa de Daniel. No rebote, Jô não perdoou.

FICHA TÉCNICA

Corinthians: Cássio; Fagner, João Victor, Gil, Fábio Santos; Cantillo, Roni (Araos), Mateus Vital, Vitinho (Luan); Gustavo Mosquito (Marquinhos) e Jô. Técnico: Sylvinho.

Internacional: Daniel; Saravia (Lucas Ribeiro), Pedro Henrique, Victor Cuesta, Paulo Victor; Rodrigo Dourado, Edenilson, Mauricio (Boschilia); Juan Cuesta (Patrick), Léo Borges (Johnny) e Yuri Alberto (Vinicius Mello). Técnico: Diego Aguirre.

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (RJ), auxiliado por Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO). No VAR, Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ).

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.