Cuesta era um dos melhores do Inter e virou peça descartável

A passagem de Victor Cuesta no Internacional se encerrou, após cinco temporadas do zagueiro em Porto Alegre. Com muitos altos e baixos, o argentino deixa o clube após uma relação desgastada com a torcida.

Cuesta chegou ao Inter em 2017 como uma das primeiras contratações para a disputa da Série B. Contratado junto ao Independiente da Argentina, o zagueiro surpreendeu a todos com a notável qualidade técnica que possui.

No ano seguinte, “El Pátron” viveu sua melhor temporada vestindo a camisa colorada. O argentino formou dupla com Rodrigo Moledo e ambos se destacaram na campanha do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, Cuesta foi eleito o melhor zagueiro da competição.

Relação com a torcida se desgastou

O jogador continuou sendo um dos destaques da equipe nas temporadas seguintes. Em 2019, seguiu formando dupla com Moledo e juntos, chegaram a final da Copa do Brasil, porém, o vice-campeonato da competição frustrou às expectativas da torcida.

Em 2020, o zagueiro voltou a ganhar o prêmio de melhor zagueiro do Brasileirão. No entanto, novamente o Inter bateu na trave e acabou com a segunda colocação do campeonato.

Isso fez a relação dos líderes do time se desgastar com a torcida, e Cuesta foi um desses casos. Além disso, o jogador começou a obter muitas falhas individuais, que comprometeram a equipe em diversos jogos.

Neste ano, a paciência do torcedor se esgotou com o zagueiro. Após a derrota para o Globo-RN, o jogador foi alvo de vaias no Beira-Rio a cada toque na bola. Além de que, voltou a falhar no clássico GreNal, na qual o Inter saiu derrotado por 3 a 0.

Todos esses fatores, fizeram com que o jogador deixasse o Beira-Rio e assinasse com o Botafogo. Cuesta já está no Rio de Janeiro, e em breve será anunciado pelo clube carioca.

Comentários do Facebook

- Publicidade -