7 curiosidades sobre Fernandão

Fernandão é um daqueles personagens que dispensa maiores apresentações. Talvez, o centroavante seja a imagem do Internacional no século. Uma camisa vermelha ou branca. Vibrando de maneira efusiva ou sorrindo e de braços abertos. Comemorando um gol costumeiro ou levantando uma taça que poucos conseguiram na história do futebol.

Com uma faixa de capitão no braço e um número 9 nas costas, Fernando Lúcio da Costa, em memória ou em bronze, é parte eterna do Beira-Rio. Apesar de tanta história, esse espaço permite somente alguns fatos curiosos da carreira dele.

Fernandão comemorando o primeiro gol, e histórico, pelo Inter. Foto: Mauro Vieira, RBS.

Veja as 7 curiosidades da carreira do Eterno Capitão:

  1. Sonho de ser veterinário: antes de ser jogador de futebol, Fernandão quase seguiu outras profissões. O desejo da família, pertencente à classe média alta de Goiás, era dele administrar o que era dele por direito. Entretanto, ele queria ser veterinário.
  2. Começo como meio-campo: o consagrado atacante só passou a atuar como um camisa 9 ao chegar na Europa, no Olympique de Marselha; antes disso, atuou como meio-campista no Goiás.
  3. Gol 1000 em GreNais: em sua estreia com a camisa colorada, o centroavante foi o autor do milésimo gol da história do clássico, em 2004.
  4. 1 jogo pela seleção brasileira: o capitão só jogou uma vez com a amarelinha; em 2005, ele participou da vitória do Brasil sobre a Guatemala, por 3 a 0.
  5. Melhor jogador da América do Sul: na primeira conquista da Libertadores do Inter, em 2006, ele fez cinco gols e deu oito assistências, o melhor jogador da competição.
  6. Gol contra o Inter? Na estreia pelo São Paulo, em 2010, quis o destino que o atacante balançasse as redes do Beira-Rio, na vitória do time paulista por 2 a 0.
  7. Homenagens pós-morte: Fernandão se tornou estátua de bronze na frente do Beira-Rio, nome de rua nas proximidades do estádio, peça de teatro em “Um certo capitão Fernando” e enredo de escola de samba: “Líder de uma família, herói de uma nação, campeão de tudo, eterno capitão”.

Comentários do Facebook

- Publicidade -