7 curiosidades sobre Adriano Gabiru

De uma família pobre de Maceió, Alagoas, Adriano Gabiru chegou a Yokohama, no Japão, para pintar o mundo de vermelho e branco em 2006. O meio-campista foi o autor do gol do Colorado no Mundial de Clubes da Fifa, sobre o Barcelona de Ronaldinho, um dos mais importantes da história do clube.

O gol no Mundial é apenas um dos fatos da carreira de Gabiru.

Confira 7 curiosidades da carreira de Adriano Gabiru

  1. Destaque do Athletico-PR de 2001: Adriano Gabiru fez parte de um dos times mais importantes da história do Furacão que contava com Kléber Pereira, Kleberson, Alex Mineiro entre outros, e foi campeão brasileiro no início do século e foi vice-campeão da Libertadores em 2005.
  2. Passagem pela França: antes de ser campeão brasileiro, o meia teve uma breve passagem pelo Olympique de Marseille, da França, em 2000, que acabou não sendo bem sucedida e ele voltou para o time paranaense.
  3. Seleção Brasileira de base: entre 1999 e 2000, ele foi chamado para amistosos e partidas do pré-olímpico sub-23.
  4. Seleção Brasileira principal: por conta do bom momento na carreira, o meia-atacante foi convocado para dois jogos da seleção, em 2003; representou o país nas partidas contra a Nigéria, um amistoso, e a França pela Copa das Confederações daquele mesmo ano.
  5. Contestado no Inter: nos primeiros jogos com a camisa vermelha, Gabiru foi muito contestado e vaiado pela torcida por diversas vezes; era desejo da torcida que ele não atuasse mais pelo clube.
  6. Da vaia à idolatria: Gabiru entrou para a história e calou os críticos na final do Mundial. Desacreditado, ele entrou no lugar de Fernandão na final diante do Barcelona de Ronaldinho, Deco e companhia, para dar o título ao Internacional.
  7. Morto em vida: em setembro de 2016, alguns sites noticiaram a morte do jogador em um acidente de carro; boato que tratou de desmentir rapidamente.

Comentários do Facebook

- Publicidade -