7 curiosidades sobre Escurinho

Luís Carlos Machado, o Escurinho, fez parte de um dos maiores períodos da história do Internacional. Revelado pelo Colorado em 1970, o atacante já começou a carreira de profissional fazendo parte de conquistas regionais e nacionais pelo clube. Ele ainda atuou por outros times, mas sem o mesmo sucesso que obteve com a camisa vermelha.

As 7 curiosidades sobre Escurinho

  1. Nascido para ser Internacional: Escurinho, torcedor do Colorado, nasceu no bairro da Ilhota, em Porto Alegre, local que abrigou o primeiro campo do clube, o campo da Rua Arlindo.
  2. Heptacampeão do Gauchão: o atacante subiu para o time profissional do Inter um ano após a primeira das oito conquistas estaduais em sequência do clube – o maior recorde do estado -, se tornando assim heptacampeão gaúcho.
  3. Bicampeão brasileiro: no mesmo período dos títulos regionais, o jogador também participou das primeiras conquistas de Campeonato Brasileiro do Colorado, em 1975 e 1976, sendo no segundo ano uma peça decisiva.
  4. Tabelinha decisiva em 1976: foi de uma tabela entre o atacante e Falcão que o Clube do Povo garantiu vaga na final do Brasileirão daquele ano. No último minuto de jogo, o volante recebeu de Escurinho e fez o 2 a 1 sobre o Atlético-MG que classificou o time para a fina contra o Corinthians.
  5. Única conquista fora do Inter: a única taça que o jogador venceu sem a camisa vermelha foi o Campeonato Equatoriano de 1981, quando jogava pelo Barcelona de Guayaquil.
  6. Sambista profissional: ainda na década de 1970, em meio ao sucesso nos gramados, ele gravou um vinil com alguns músicos da MPB.
  7. Fim de carreira difícil e ajuda do clube de coração: em razão da diabetes, Escurinho precisou amputar a perna esquerda, em 2009, e recebeu do clube a doação da bilheteria do filme “Nada vai nos separar”, que celebrou o centenário do time. Dois anos depois, o ídolo morreu, vítima de uma para cardíaca.

Comentários do Facebook

- Publicidade -