7 curiosidades sobre Tesourinha, um dos maiores ídolos do Inter

O ponta-direita Tesourinha, apelido de Osmar Fortes Barcellos, é um dos grandes ídolos da história do Internacional. Uma das estrelas do Rolo Compressor, time do Colorado que dominou a década de 40 no futebol gaúcho, o jogador ficou 10 anos brilhando com a camisa vermelha.

As sete curiosidades da carreira de Tesourinha

  1. Origem do apelido: Tesourinha ficou conhecido assim por conta de um bloco de carnaval chamado Os Tesouras, do qual o jogador participava.
  2. Início no Inter: quando foi aprovado no então Estádio dos Eucaliptos, aos 18 anos, o atacante não estava totalmente preparado fisicamente. Por isso, o clube acertou com uma padaria próxima ao estádio para fornecer pão e leite para engordar o jovem.
  3. Concorrência com Carlitos: por conta de jogar na mesma posição daquele que se tornaria o maior artilheiro da história do Colorado, Carlitos, o garoto foi deslocado para a ponta-direita do time que ficou conhecido como “Imbatível”.
  4. Melhor jogador da Copa América: com a amarelinha, Tesourinha foi o melhor jogador de duas edições da Copa América, em 1945, que foi vencida pela Argentina, e em 1949, que foi vencida pelo Brasil.
  5. Fora da Copa de 1950: o ponta foi peça importante da seleção brasileira na preparação para a Copa do Mundo de 1950. No entanto, devido a uma lesão sofrida no menisco, teve que ser cortado pelo técnico Flávio Costa.
  6. Títulos pelo Clube do Povo: com a camisa vermelha, ergueu a taça do Campeonato Gaúcho oito vezes, de 1940 a 48, sendo seis deles de forma consecutiva. Além de vencer o Campeonato Citadino de Porto Alegre nos mesmos anos das conquistas estaduais.
  7. Ginásio Tesourinha: assim é popularmente conhecido o Ginásio Municipal Osmar Fortes Barcellos, em Porto Alegre. Palco de diversos eventos, o ginásio leva o nome do ídolo colorado.

Comentários do Facebook

- Publicidade -