Dannie Dubin abre o jogo sobre o papel de Gustavo Grossi no Inter

Vice-presidente do Internacional, Dannie Dubin falou sobre o trabalho do coordenador das categorias de base do Internacional, Gustavo Grossi. O desempenho foi avaliado em entrevista para a Rádio Grenal, concedida nesta quarta-feira (13).

“Um trabalho na base leva tempo para surgir, o Grossi está conosco há um ano e e meio quase, o trabalho dele vai começar a surgir em seguida”, disse o dirigente.

Dannie Dubin destacou que os jogadores das categorias de base estão à disposição do treinador e podem ser utilizados. Apesar da situação, a comissão técnica da equipe profissional escala os jogadores por conta do desempenho, sem levar a idade em consideração.

“Eles estão à disposição do treinador. O jogador não se escala só por ser jovem ou por ser velho, ele se escala por estar treinando bem”, salientou o vice-presidente.

Gustavo Grossi está trabalhando para transformar o Internacional em uma das maiores referências do Brasil nas categorias de base. A ideia é criar um processo em curto e médio prazo para que os jogadores das categorias inferiores sejam utilizados com sucesso no profissional.

Gustavo Grossi destaca o processo nas categorias de base

Gustavo Grossi detalhou como funciona o processo de contratação de jogadores para as categorias de base. O foco do Internacional está no futebol brasileiro, porém é possível que haja a identificação de atletas de fora do país.

“Considero que no Brasil surgem os melhores atletas do mundo. Então para buscar alguém de fora precisa ser alguém diferenciado. Além da diferença de cultura e de vida entre países. Tenho muito claro que aqui no Inter existe uma das primeiras escolas de futebol campeão do país”, afirmou o dirigente.

O Internacional está passando por um processo de profissionalização nas categorias de base e a expectativa da direção é de que a situação melhore em médio e longo prazo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -