Delcir Sonda tomou prejuízo milionário em negócio envolvendo Neymar

Delcir Sonda sofreu calote e acabou tomando prejuízo milionário em negócio envolvendo Neymar. Torcedor do Internacional, o empresário investiu na carreira do jogador através da DIS, empresa brasileira especializada no mercado de futebol, há sete anos.

Na situação, conforme dito pelo DIS e o MP da Espanha, Neymar e seu pai fecharam com a empresa em 2011, mas logo em seguida assinaram dois contratos simulados com o Barcelona e ignoraram os 40% que a empresa tinha direito.

“O Barcelona e o jogador quebraram as regras da Fifa e alteraram a livre concorrência no mercado de transferências”, alegou a DIS em sua defesa.

A situação acabou prejudicando Delcir Sonda, que tomou prejuízo milionário e chorou ao desabafar sobre Neymar em 2017. “Não pode ser exemplo para nossos filhos”, disse o empresário.

O torcedor do Colorado explicou como a história com Neymar começou e se mostrou indignado ao lembrar que o atacante finge que não lembra da existência dele.

“Confiava no Neymar Júnior. Fui procurado pelo pai dele e o Wagner Ribeiro em 2008 e negociamos. Participei por leilão pela compra desse garoto. O Kia queria levá-lo ao Chelsea. Mas eu investi nele, no futuro, apostamos antes de sua estreia como profissional. Investimos R$ 5,5 milhões, fizemos amizade com a família, pagamos viagem a Londres para o pai e a Jerusalém à família. Como esse menino fala que não me conhecia? Fui traído por trás”, comentou o empresário.

Neymar pode ser punido e Copa do Mundo está em risco

O Ministério Público da Espanha exige o pagamento de 8,4 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões) e dois anos de prisão para Neymar e o pai, além de um ano para a mãe. A empresa pede uma indenização de 150 milhões de euros (mais de R$ 815 milhões) e cinco anos de cadeia para os três familiares.

O julgamento ocorrerá um mês antes da Copa do Mundo no Catar e pode fazer Neymar ficar fora da competição.

Comentários do Facebook

- Publicidade -