Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Denúncia! Grêmio pode começar a ser investigado por assédio moral, afirma jornalista

De acordo com informação do jornalista Rafael Pfeiffer, o Grêmio pode começar a ser investigado por assédio moral nos próximos dias. Isso porque existe um movimento de funcionários do clube para inocar um processo na justiça para tratar sobre o tema. A situação partiria da cúpula abaixo de Antônio Brum (Luis Vagner Vivian e afins).

O zagueiro Walter Kannemann e o técnico Renato Portaluppi já tomaram conhecimento sobre o assunto, porém o dirigente Antônio Brum ainda não. O entendimento é de que a situação precisa ser tratada com cautela nos bastidores, já que envolve funcionários ligados ao dia a dia do clube, como roupeiros, zeladores e moradores.

As partes demonstram desconforto e descontentamento com as recentes mudanças nas políticas internas da instituição. O movimento tem o objetivo de trazer questões relacionadas ao tratamento e condições de trabalho dos profissionais que, segundo eles, são essenciais para o funcionamento do clube, porém que estão sendo desvalorizados pela gestão.

Ainda segundo Rafael Pfeiffer, o epicentro da crise está no CT Luiz Carvalho, onde funcionários relatam terem recebido uma cartilha com novas regras que restringem suas atividades e benefícios. Entre as medidas, foram citadas a proibição de utilizar uniformes informais, como chinelos, e a exigência de pagar pelo próprio almoço no refeitório do CT.

Grêmio lida com crise interna

O Grêmio também conta com relatos para a crescente de insatisfação por conta da falta de diálogo e o suposto desrespeito por parte da administração do clube. A situação ganhou ainda mais visibilidade após a denúncia de assédio moral que partiu de funcionários, alegando terem sido tratados de forma desrespeitosa nos últimos meses.

Os líderes do time, especialmente Kannemann, alegam que os funcionários são seus aliados e que qualquer interferência contra eles terá consequências para o Grêmio. A gestão da questão está sendo tratada por Luis Vagner Vivian, Marcelo Rudolph e outro diretor.