Departamento médico do Inter teve que trabalhar bastante em 2021

O Internacional em 2021 passou por algumas dificuldades pelo alto número de atletas afastados por motivos médicos. Com 47 casos, o Colorado foi o número 1 no ranking desse quesito no Campeonato Brasileiro da Série A. Fato esse que acabou prejudicando no rendimento do time na competição.

O número de 47 afastamentos por motivos clínicos é a mesma de 2018, quando o Inter retornou à Série A. Em 2019, foram 41 casos. Em 2020, 43 jogadores tiveram esse tipo de problema.

Esse problema passa muito pela renovação do plantel. Em 2021, os jogadores com mais de 30 anos jogaram 32% dos minutos no Brasileirão. No segundo turno, esse número aumentou para 36%.

Para piorar a situação, 32% dos casos de afastamentos por motivos clínicos ocorreram entre jogadores com mais de 30 anos. 30% foram atletas de 19 e 21 anos.

Considerando somente a temporada de 2021, o atleta que ficou mais afastado por motivos médicos foi o meia Lucas Ramos. Ao total, foram 24 fora devido uma lesão na coxa direita.

O atacante Taison, de 33 anos, foi o jogador que mais foi afastado do time por causa desses problemas: 6 vezes. Esse número fez o ficar de fora de 14 jogos.

Os dados foram retirados no site oficial do Inter, além das apurações dos jornalistas do Globo Esporte. O critério usado no levantamento foi o veto do departamento médico de pelo menos uma partida. Jogadores poupados ou com desgate físico não entraram na lista, assim como problemas fisiológicos e casos de covid. O recorte do levantamento foi de 26 de fevereiro de 2021 até dezembro.

Comentários do Facebook

- Publicidade -