Direção do Inter coloca a casa em ordem e já consegue negar ofertas

- Publicidade -

- Publicidade -

O Internacional melhorou a situação financeira e mudou a postura em relação à venda de jogadores. As transferências durante o ano e a diminuição da folha salarial colaboraram para a reestruturação do clube. Agora, o Colorado consegue negociar os jogadores com mais cautela, sem a necessidade de se desesperar pelo dinheiro.

O Internacional vendeu Bruno Praxedes (Red Bull Bragantino) e Vinicius Tobias (Shakhtar Donetsk) por valores altos. Essas foram as duas negociações que mais ajudaram o clube a melhorar a situação financeira. O Colorado conseguiu 12 milhões de euros somente com essas transferências.

- Publicidade -

Outros negócios que ajudaram o Inter foram os empréstimos. A ida de Gustavo Nonato (Fluminense) e Thiago Galhardo (Celta de Vigo) também renderam dinheiro aos cofres do clube.

O objetivo estipulado pelos dirigentes é conseguir R$ 90 milhões com transferências de jogadores durante a temporada. A meta está próxima de ser batida e o clube já considera a medida como um sucesso.

O prejuízo de 2020 e a melhora da situação

- Publicidade -

O Internacional teve um deficit de cerca de R$ 90 milhões em 2020, que foi considerado o pior da história do clube. Por esse motivo o presidente Alessandro Barcellos está focado em diminuir o prejuízo para deixar o Colorado com uma boa situação financeira no fim da gestão.

As medidas tomadas durante a temporada já demonstraram bons resultados, portanto o Internacional pode agir com mais calma no mercado. O atacante Yuri Alberto, por exemplo, é um dos jogadores que será assediado no fim do ano, mas os dirigentes não precisarão vender ele por uma quantia baixa. O valor que a diretoria estipulou pelo centroavante é de 15 milhões de euros e o Inter não vai liberar ele por menos que isso.

Comentários do Facebook

- Publicidade -