E o pênalti em Dourado? Dirigente do Inter vai cobrar a CBF

- Publicidade -

- Publicidade -

Os dirigentes do Internacional não acharam justo o resultado contra o Juventude e reclamaram dos erros de arbitragem cometidos durante a partida. O vice-presidente de futebol, Emílio Papaléo Zin, citou a falta de acréscimos no segundo tempo e um pênalti não marcado em cima de Rodrigo Dourado.

“Não sabemos mais o que é falta, cartão ou cera. Não somos de reclamar de arbitragem, mas hoje o juiz influenciou no resultado sim. Nos tirou tempo de jogo, porque o time estava encaminhando o empate”, afirmou o dirigente, em entrevista coletiva após o jogo.

- Publicidade -

Na situação, o Colorado estava perdendo por 2 a 0, mas Matheus Cadorini marcou aos 88 minutos e os momentos finais foram de pressão do Internacional, porém o juiz deu poucos minutos de acréscimo. O dirigente afirmou que vai fazer uma reclamação formal para a CBF:

“Vamos fazer reclamação formal mas sabemos que não vai longe. Porque há um despreparo técnico de quem apita, há uma falta de critério para o Var, por que não chamou o árbitro? Estamos cansados disso, porque o jogador se desmotiva”, disse Emílio.

- Publicidade -

O desempenho do Inter no Brasileirão

O dirigente tirou a derrota da conta dos jogadores e atribuiu o resultado aos erros da arbitragem. Para ele, o Colorado está fazendo uma boa campanha no segundo turno do Brasileirão.

“Acho que o Inter não está devendo. Fizemos um grande jogo no Gre-Nal, a torcida ficou extremamente satisfeita. Hoje (quarta) não fomos felizes. Até hoje tínhamos a segunda melhor campanha do segundo turno, estamos a três pontos do sexto colocado e cinco do quarto. A situação está confortável”, salientou o vice-presidente de futebol.

O Colorado segue focado no restante do Brasileirão e enfrenta o Athletico-PR neste sábado (13), às 19h, no Estádio Beira-Rio, em partida válida pela 32° rodada.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022