Dirigente fala sobre barca de saída do Internacional

Emílio Papaléo Zin, dirigente do Internacional, se pronunciou sobre as possíveis saídas de jogadores do clube. Em entrevista concedida à Rádio Grenal, o vice de futebol falou a respeito da possibilidade de algumas peças deixarem o clube. Recentemente, foram especuladas as saídas de Victor Cuesta, Rodrigo Dourado e até de Edenilson.

“Eu não trataria especificamente de nenhum deles. Todos estão integrados. O Edenílson renovou contrato há pouco. Eu disse pra ele (Edenílson) que devemos muito a ele, assim como ele deve muito ao clube. Sempre foi um dos nossos destaques”, disse Papaléo

O camisa 8 segue como um dos principais jogadores do time, mesmo atravessando uma má fase. No início da janela, uma negociação dele com o Atlético-MG foi especulada. Já Cuesta e Dourado são um dos alvos mais atingidos pelas críticas dos colorados e, segundo as informações, são nomes que podem deixar o Beira-Rio.

“Assim como o Moisés que fez sua última apresentação de forma irretocável. Nós contamos com eles. O Cuesta não viajou e o Dourado não é titular por opção do técnico. Possíveis saídas devem obedecer uma situação de conveniência para ambas as partes”, acrescentou.

Apesar de evasiva de dirigente, o Internacional quer a saída de atletas

Victor Cuesta e Rodrigo Dourado são vistos como negociáveis e possíveis moedas de trocas nos bastidores. Há alguns dias, ambos foram especulados em negociação com o Corinthians pela permanência de Bruno Méndez.

Além disso, as últimas informações dão conta de que o zagueiro argentino está negociando com o Botafogo. O clube carioca já teria o sinal positivo do jogador e agora negocia a liberação dele junto ao Colorado.

Cuesta não treinou regularmente nos últimos dias e ficou no banco mais uma vez, agora pela Sul-Americana. Quanto a Dourado, o volante perdeu espaço e não é titular desde o jogo contra o São José, no dia 20 de fevereiro, pelo Gauchão.

Comentários do Facebook

- Publicidade -