GreNal nos tribunais: TJD trabalhou pesado na quarta-feira

Nesta quarta-feira (9), a dupla GreNal foi denunciada ao Tribunal de Justiça Desportiva pelos acontecimentos do último dia 26 de fevereiro. Na oportunidade, o clássico da nona rodada do Gauchão não foi disputado por conta da violência fora de campo. Ambos vão a julgamento na próxima quarta-feira (16), e podem ser punidos com multa e perda de campo.

O Internacional foi denunciado nos artigos 211 e 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Como era o mandante do GreNal, de acordo com a denúncia, o clube deixou de garantir a segurança do evento. Além de não tomar providência para prevenir a desordem. Também foi acusado pela pedrada ao ônibus do rival.

Enquanto o Grêmio foi denunciado no artigo 213 e no artigo 243-G. Este último é referente a ato discriminatório. Na oportunidade, um torcedor fez gestos imitando um macaco em direção aos torcedores rivais.

Peri Silveira, presidente do TJD, ainda desconsiderou um pedido feito pelos gremistas, de enquadrar o Inter no artigo 230. Eles queriam a punição do Colorado por “deixar de disputar a partida sem causa justa ou causar a sua não realização”, que previa a perda de pontos. O que foi negado.

Outro ponto que foi indiciado foi o pedido do lado azul para a realização do GreNal em campo neutro e sem público.

O Grêmio ficou preocupado com extra-campo e o Inter passou por cima no GreNal

1 a 0 no placar final foi pouco ao final do jogo, na noite desta quarta-feira (9). Ao que parece, os gremistas ficaram preocupados com o que aconteceu fora de campo e esqueceram de jogar futebol.

A partida de ontem, certamente, foi a melhor do Clube do Povo nesta temporada. Em todos os quesitos do jogo o time de Alexander Medina foi superior. Com a vitória, o time ganha fôlego para a sequência do ano.

Comentários do Facebook

- Publicidade -