Edenilson é eleito craque da rodada do Bola de Prata; confira histórico do Inter na premiação

- Publicidade -

- Publicidade -

O volante Edenilson, do Internacional, foi eleito o Bola de Prata da vígésima primeira rodada do Campeonato Brasileiro pela sua atuação na vitória por 1 a 0 contra o Fortaleza no último domingo (19). O anúncio foi feito pelas redes sociais na manhã desta terça-feira.

De acordo com o site de estatísticas SofaScore, o atleta colorado teve 45/50 passes certos (90% de aproveitamento), três passes decisivos, duas grandes chances criadas, 4/6 duelos ganhos (67% de aproveitamento), 1/1 drible certo e um desarme, recebendo uma nota de 8,1 – a maior do confronto.

- Publicidade -

No entanto, Edenílson decidiu deixar a estatística mais importante para o final. Seu gol aos 47 minutos da segunda etapa colocou o Internacional na sétima colocação, uma abaixo da zona de classificação para a Libertadores. Foi o nono gol do artilheiro do time na competição.

Crédito da foto: Ricardo Duarte / Internacional

Confira o histórico do Internacional no Prêmio Bola de Prata

- Publicidade -

Além de Edenilson em 2020, diversos outros atletas do Internacional já foram nomeados para a mais importante premiação do futebol brasileiro desde a sua criação, em 1970. Vamos a eles?

DÉCADA DE 1970

1972: Elías Figueroa (zagueiro);

1974: Elías Figueroa (zagueiro) e Lula (atacante);

1975: Elías Figueroa (zagueiro), Falcão (volante), Carpegiani (volante);

1976: Manga (goleiro), Elías Figueroa (zagueiro), Valdomiro (atacante) e Lula (atacante);

1978: Caçapava (volante) e Falcão (volante). Falcão foi eleito o Bola de Ouro;

1979: Mauro Galvão (zagueiro) e Falcão (volante). Falcão foi eleito o Bola de Ouro;

DÉCADA DE 1980

1980: Batista (volante) e Mário Sérgio (atacante);

1981: José Benítez (goleiro) e Mário Sérgio (atacante);

1985: Luiz Carlos Winck (lateral), Mauro Galvão (zagueiro) e Rúben Paz (meia);

1987: Taffarel (goleiro), Luiz Carlos Winck (lateral), Aloísio (zagueiro) e Norberto (volante);

1988: Taffarel (goleiro), Óscar Aguirregaray (zagueiro) e Nílson (atacante);

DÉCADA DE 1990

1990: Luís Fernando Flores (meia;)

1991: Márcio Santos (zagueiro);

1995: Carlos Gamarra (zagueiro);

1996: Carlos Gamarra (zagueiro);

1997: Fernando (volante)

ANOS 2000

2000: Lúcio (zagueiro)

2005: Rafael Sóbis (atacante)

2006: Índio (zagueiro) e Fernandão (atacante)

2008: Nilmar (atacante)

2009: Kléber (lateral) e Pablo Guiñazú (volante)

ANOS 2010

2014: Charles Aránguiz (volante)

2018: Víctor Cuesta (zagueiro), Rodrigo Dourado (volante)

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022