Edenilson presta depoimento ainda no vestiário contra jogador do Corinthians

Minutos depois do fim da partida entre Internacional e Corinthians o resultado ficou em segundo plano. O jogador Edenilson reportou que o lateral direito Rafael Ramos havia chamado o jogador colorado de “macaco”. Os jogadores do Corinthians não defenderam o companheiro de equipe dentro de campo e na sequencia o treinador tirou Ramos da partida.

Depois do jogo, três policias civis ingressaram no vestiário do Internacional, e Edenilson prestou queixa acompanhado do advogado e vice-presidente de relacionamento social do Internacional Cauê Vieira.

O momento em que Edenilson explica o ocorrido para os jogadores do Corinthians foi flagrado pelas câmeras de TV. No entanto, nada foi feito durante a partida. Depois do jogo, nenhum jogador do Inter deu entrevista e os jogadores do time adversário e os companheiros de equipe foram falar com Edenilson que parecia inconsolável. 

“O Edenilson disse que o Rafael Ramos havia dito uma palavra racista, mas o ele [Ramos] disse que foi outra palavra. Disse que não teve ofensa racista. A gente não tem a certeza qual foi a palavra, a gente não pode acusar”, falou Jô após o jogo. 

Comentários do Facebook

- Publicidade -