Eleições investigadas: Alessandro Barcellos pode ser deposto no Inter?

A eleição do Internacional continua ganhando novos capítulos. A chapa derrotada teve um pedido de liminar para que se comprove a lisura do pleito. A votação foi realizada no dia 15 de dezembro, há mais de um ano.

A ação foi movida em conjunto por José Aquino Flôres de Camargo, integrantes da sua chapa, como Eduardo Hausen e Ubaldo, e Roberto Siegmann, que seria o homem forte do futebol de chapa. Outros conselheiros assinaram também.

O juiz de plantão da 4ª Vara Cível de Porto Alegre determinou um prazo de 5 dias para que o Inter entregue a lista dos votantes, com o número de matrícula de sócio, endereço de e-mail, entre outros dados.

As empresas contratadas para hospedagem e armazenagem de dados da eleição também deve disponibilizar acesso ao perito designado pelo juiz. Escrito no despacho, o objetivo é averiguar se os sistemas usados pelo Inter eram seguros e não tinham falhas.

Comentários do Facebook

- Publicidade -