Emílio Papaléo não é mais dirigente do Internacional

Emílio Papaléo Zin está oficialmente fora do cargo de vice-presidente de futebol do Internacional. O dirigente demonstrou interesse em sair e comunicou o presidente Alessandro Barcellos.

Durante o processo de saída, o ex-dirigente pontuou a dificuldade para conciliar o cargo de vice-presidente de futebol e desembargador como empecilho para a continuidade na função. A situação foi o maior motivo para Papaléo pedir para deixar o Internacional.

Emílio foi apresentado pelo Colorado em agosto de 2021 e termina sua passagem no cargo. Durante a chegada, o ex-dirigente destacou a importância da união no Internacional em prol de um objetivo em comum.

“O Internacional está precisando de união. Não estamos aqui como representantes de movimentos políticos, nós estamos aqui como colorados. Precisamos nos unir em torno de objetivos em comum”, comentou Papaléo.

Emílio Papaléo deixa o Internacional após Paulo Bracks

Emílio Papaléo é o segundo dirigente que deixa o Internacional em 2022. Além dele, Paulo Bracks foi demitido após a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil, para o Globo-RN. O executivo foi pontuado como um dos maiores responsáveis por conta da montagem do elenco.

O trabalho de Paulo Bracks não foi considerado como positivo e ele acabou deixando o cargo de forma precoce. O dirigente estava no Colorado desde o início de 2021 e havia chegado juntamente com a nova gestão de Alessandro Barcellos.

Ultimamente Papaléo vinha exercendo um cargo decorativo no Inter e não tomava decisões.

- Publicidade -