Emprestados pelo Inter: Keiller e Pedro Henrique, um brilha e outro compromete

- Publicidade -

- Publicidade -

O goleiro Keiller e o zagueiro Pedro Henrique, que estão emprestados e pertencem ao Internacional, jogaram no sábado (28), na Ilha do Retiro, no empate em 0 a 0 entre Sport e Chapecoense, em partida válida pela 18° rodada do Brasileirão. Adversários, os dois fizeram jogos opostos no duelo. Confira as atuações individuais de cada um dos atletas:

Keiller

Com os péssimos resultados da Chapecoense e a chegada de uma nova comissão técnica, o clube decidiu mudar. Keiller assumiu a titularidade nos últimos três jogos, apesar de ter ido mal na disputa do Campeonato Catarinense.

- Publicidade -

A mudança não foi muito aceita pelos torcedores da Chape, já que o goleiro João Paulo (que era o titular) estava bem, além de que a torcida gosta dele por ter sido revelado pelo clube.

Keiller estava fazendo atuações seguras e consistentes, mas a confirmação da boa fase do goleiro veio após o jogo contra o Sport. O jogador fez várias defesas difíceis e foi o melhor da partida.

O contrato do atleta na Chapecoense vai até dezembro de 2021. Depois do fim do vínculo ele retorna ao Inter, clube que tem contrato até dezembro de 2022.

- Publicidade -

Pedro Henrique

O zagueiro chegou ao Sport sofrendo criticas. As atuações do defensor no Internacional não agradaram e a torcida demonstrou insatisfação com a contratação.

Durante o jogo de ontem, Pedro Henrique foi alvo de diversas criticas nas redes sociais. Mesmo sem o Sport ter sofrido gols, o zagueiro cometeu algumas falhas e quase deu a vitória para a Chapecoense.

O contrato do defensor com o clube de Recife vai até dezembro de 2021. Já o vínculo com o Colorado se estende até dezembro de 2024.

Confira alguns comentários da torcida do Sport:

Comentários do Facebook

- Publicidade -