Está demorando mais do que o esperado para a gangorra GreNal virar

- Publicidade -

- Publicidade -

No Rio Grande do Sul misticamente existe algo conhecido como gangorra GreNal. Normalmente, quando um dos times está bem o outro está mal. Dificilmente Internacional e Grêmio vivem boas fases ao mesmo tempo, isso aconteceu poucas vezes.

Em 2006, por exemplo, o Colorado foi campeão da Libertadores, Mundial e vice do Brasileiro, com o Grêmio em terceiro lugar. Mais recentemente, com o aumento do número de vagas brasileiras para a Libertadores, as equipes gaúchas foram vistas mais vezes juntas no torneio da Conmebol, antes era raro.

- Publicidade -

Pois bem, o Grêmio está levando a melhor desde 2016, ano do título da Copa do Brasil e do rebaixamento do Internacional. Só que não é de hoje que existem indício de virada nesta gangorra. A culpa é do Inter em ainda não ter assumido o protagonismo no Rio Grande do Sul.

Em 2019 o Internacional foi vice-campeão da Copa do Brasil e o Grêmio chegou na semifinal. Também chegaram nas semifinais da Libertadores, quando tomaram 5×0 do Flamengo de Jorge Jesus. Com o título do mata-mata nacional, o Inter teria conseguido virar a chave, mas a taça não veio.

- Publicidade -

Gangorra GreNal já deveria ter virado

A conquista do Brasileirão 2020 também serviria de combustível para essa mudança. Hoje, podemos dizer que nenhum dos dois times é protagonista a nível nacional. Também existiram períodos históricos com os dois times sem despertar grande atenção.

O torcedor colorado precisa comemorar uma grande conquista. A última foi em 2010 com a Libertadores ou você pode considerar a Recopa Sul-Americana do ano seguinte. Em 2021 já não será mais possível, quem sabe em 2022.

E o Grêmio, que continua na zona de rebaixamento, também pode fazer a sua parte. Em caso de rebaixamento, a gangorra GreNal iria virar, mas por total demérito deles.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022