Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Ex de Enner Valencia foi presa por jogar em cassino enquanto sua filha estava trancada dentro de carro

O atacante Enner Valencia, do Internacional, passou por um problema familiar há alguns anos. Isso porque sua ex-mulher foi presa em 2019, ao ser acusada de abuso infantil contra a filha que eles tiveram no período do casamento.

A situação aconteceu nos Estados Unidos, quando a polícia prendeu Sintia Pinargote. O motivo apresentado é que ela deixou a filha de 7 anos trancada no carro enquanto estava em um cassino. A questão foi abordada pela polícia em uma nota oficial.

“A polícia de Seminole e os oficiais de segurança dos cassinos seguem uma política de tolerância zero para crianças deixadas sozinhas em veículos nos cassinos de Seminole”, disse o porta-voz da polícia em um comunicado.

A filha de Valencia foi encontrada desacompanhada no carro, por volta da meia-noite, e logo depois Sintia foi presa junto com seu atual companheiro, Carlos Enrique Herrera Plúas. A menina foi enviada para um abrigo infantil temporário pelo Departamento de Crianças de Seminole, já que a mãe perdeu automaticamente a guarda temporária que possuía.

A mãe negou que tenha deixado a filha e alegou que só entrou no cassino para buscar o namorado. Na época, Valencia e ex-mulher estavam no meio de uma disputa pela custódia da criança, que até então estava atribuída à mãe.

Enner Valencia esteve envolvido em polêmica

Enner Valencia coleciona uma guerra de acusações com a sua ex-companheira. Em outubro de 2016, por exemplo, o atacante teve que deixar a partida entre Equador e Chile de maca, com uma máscara de oxigênio, obrigando o seu transporte de ambulância para o hospital. A polícia foi atrás do atleta, porém ele chegou ao local sem ser detido.

Mais tarde, o advogado do jogador, Juan Carlos Carmihniani, comunicou que se chegou a um acordo e a ordem de prisão foi anulada. Na ocasião, o atleta deveria pagar uma pensão de 18 mil euros. Em seguida, ele publicou uma nota oficial para falar sobre “a verdade que a maioria das pessoas não sabe”, contando a sua versão da história, onde acusa a mãe de maus tratos.