Ex-jogador do Inter revela como é trabalhar com Medina. Acabou a folga!

- Publicidade -

- Publicidade -

O atacante Guilherme Parede, ex-Inter, contou como é trabalhar com Cacique Medina. Parede esteve com o técnico uruguaio no Talleres nos últimos dois anos. Segundo o jogador, o dia a dia no Beira-Rio na próxima temporada será de exigência, mas também de motivação e cumplicidade entre comissão e jogadores.

Em entrevista concedida ao ‘GE’, o atleta revelou como foi trabalhar como o novo treinador do Colorado.

“Fiquei dois anos com ele. É um baita treinador. Tirou o melhor de mim. É exigente, intenso e gosta de treinar bastante. Muito inteligente. É um cara que é amigo dos atletas, totalmente do bem. Está sempre muito atualizado. O Medina gosta de jogador intenso, que corra bastante”, disse Parede.

- Publicidade -

O brasileiro ainda destacou o bom trabalho da comissão técnica. De acordo com o atacante, os auxiliares Jadson Viera e Fernando Machado são excelentes. A comissão sabe muito bem lidar e se aproximar dos jogadores.

O que esperar de Medina no Inter?

Como dito por Guilherme Parede, o uruguaio exige muito dos atletas no dia a dia, pois quer o melhor da sua equipe nos jogos. E só há uma maneira de simular os acontecimentos de uma partida: os treinamentos.

- Publicidade -

No campo, a objetividade marca o jogo das equipes do treinador, o seu jogo de transição é muito forte. Um exemplo disso foi a média de posse de bola do Talleres no último Campeonato Argentino. O time de Córdoba teve 53,8% de média, sendo a sexta maior da competição.

Alexander Medina prefere a verticalidade em relação a posse de bola, por vezes prefere a bola longa no centroavante para aí sim se organizar ofensivamente. Os pontas são outro ponto forte do jogo de suas equipes. As transições ofensivas são muito fortes, buscando a velocidade e com vários jogadores chegando à frente.

Comentários do Facebook

- Publicidade -