Fair play de Moisés, do Fortaleza, lembra gol de Hulk contra o Inter

O atacante Moisés, do Fortaleza, ficou marcado por conceder fair play ao Fluminense na última rodada do Brasileirão. No lance, o zagueiro Nino sentiu dores em contra-ataque do Leão e o centroavante, mesmo com condições para seguir a jogada, preferiu parar o lance.

O ocorrido virou debate na internet e em programas jornalísticos, falando sobre a escolha de Moisés. A atitude do jogador ficou marcada e lembrou um lance de Hulk, do Atlético-MG, contra o Internacional, na primeira rodada do Brasileirão.

Durante o segundo gol do Atlético-MG, o centroavante seguiu o lance mesmo com Kaique Rocha sentindo dores. O atleta marcou o gol e saiu comemorando, mas foi criticado pelo jornalista Fabiano Baldasso, que comentou o lance.

O 2º gol do Atlético Mineiro eu teria vergonha de comemorar se eu fosse o Hulk. Porque o Hulk só consegue avançar com liberdade, porque o Kaique Rocha, que tava no lance, que ia dar o bote, quando o Kaique dá o último passe, ele sente atrás da coxa e não consegue dar o bote no Hulk, só por isso o Hulk avançou e fez o gol”, explicou o jornalista.

Baldasso criticou o ocorrido e destacou que Hulk não deveria nem ter comemorado o gol. O Internacional acabou sendo derrotado por 2 a 0, com dois gols do atacante, e iniciou o Brasileirão de forma negativa.

“É uma vergonha pro Hulk comemorar, ele deveria pedir desculpas por comemorar o gol e pela maneira como esse gol aconteceu. 2×0 não diz o que foi o jogo”, afirmou Baldasso.

O início do Inter na Série A

Apresentando dificuldades para marcar gols, o sistema ofensivo do Internacional de 2022 tem o segundo pior início na Série A na era dos pontos corridos com 20 equipes. Nessas sete primeiras rodadas, o Colorado marcou apenas sete gols.

Somente o Inter de 2015 apresentou números não fracos quanto os de agora. O time de Diego Aguirre marcou apenas seis vezes nas sete primeiras rodadas. Uma justificativa para o desempenho da equipe era o fato de que estava dividindo as atenções com a Libertadores.

Comentários do Facebook

- Publicidade -