Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

FIFA pode tirar o Grêmio da Libertadores

A Fifa agora pode acabar surpreendendo bastante e tirando o Grêmio fora da disputa na Copa Libertadores da América da próxima temporada. A entidade está de olho no cenário brasileiro devido aos problemas recentes, fazendo com que surgisse um medo de uma punição em relação a isso afetar, de alguma forma, as equipes brasileiras acertadas para o continental.

Recentemente o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro destituiu o presidente Ednaldo Rodrigues e nomeou um interventor para realizar uma nova votação. No entanto, a situação não foi “aceita” pela Fifa, que, junto da Conmebol, acabou mandando uma carta, avisando de uma visita e impedindo qualquer eleição antes disso.

“Nenhuma eleição deve ser convocada ou acontecer até que uma delegação de Fifa e Conmebol visite o Brasil no próximo janeiro para examinar a situação e discutir o assunto com as partes interessadas”, disse as entidades. Com isso, em caso de desobediência, ficou no ar quais seriam as punições vindas dos dois órgãos para o futebol brasileiro.

Fifa mandou recado para a CBF

Com isso, pensou-se na possibilidade de uma punição acabar caindo em cima das equipes de futebol nacional. Caso a entidade nacional não esteja em ordem com as situações das suas “superiores”, talvez as equipes brasileiras poderiam ser impedidas de disputar competições continentais. Com isso, os torcedores ficam atentos à qualquer novidade no caso.

 José Perdiz, agora licenciado do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ficou responsável de organizar uma reunião até o dia 12 de janeiro, para resolver a situação. Para o ge, ele acabou comentando sobre a decisão da entidade máxima do futebol.

“É com satisfação e respeito que recebemos a carta da Fifa. Vejo como um sinal positivo termos a entidade acompanhando o processo eleitoral na CBF. Conforme determinação da Justiça brasileira, confirmada pelo STJ, vou convocar em 30 dias as eleições, dentro da transparência e da lisura exigidas”, explicou.