Giuliano volta ao Beira-Rio e abre o jogo sobre enfrentar o Inter

Após vencer a Portuguesa-RJ em partida válida pela Copa do Brasil, o meia-atacante Giuliano falou sobre os próximos compromissos do Corinthians. A equipe enfrentará, em sequência, Internacional, no Beira-Rio, e Boca Juniors, na Argentina.

“É uma competição que eu já venci (Libertadores), sei que é diferente. Nunca enfrentei o Boca Juniors em La Bombonera. Se tivesse que optar (por enfrentar os argentinos ou o Inter), seria o Boca”, destacou o atleta.

O meia-atacante também falou sobre a partida contra o Internacional. O jogador destacou que o Clube do Povo está em uma crescente na temporada e aparece como um adversário forte para enfrentar o Corinthians.

“Grande jogo, equipe que está em uma crescente na temporada, treinador novo, encaixando, vive bom momento. Tenho uma história com o Internacional. Vai ser uma experiência boa poder voltar, agora vestindo outra camisa. Espero que o Corinthians consiga ter um bom resultado”, comentou o jogador.

Giuliano também revelou que vai comemorar caso marque um gol contra o Internacional. Craque do clube na conquista da Libertadores de 2010, o jogador disse que não é falta de respeito e já chegou a fazer isso contra o Grêmio.

“Se fizer gol, comemoro. No Grêmio, fiz gol e comemorei, e naquela ocasião eu expliquei. Não é falta de respeito ao Internacional, e sim respeito ao clube e a instituição que eu estava defendendo naquele momento”, salientou o meia-atacante.

Giuliano quer enfrentar o Inter em alta

O atleta falou sobre a necessidade de fazer uma boa partida nos jogos do Corinthians. O atleta desempenhou bem contra a Portuguesa-RJ e disse que precisa continuar nessa forma.

“À medida que você vai jogando, tendo minutagem, vai ganhando confiança. Quando fica algum tempo sem jogar, tem mais dificuldade. Isso aconteceu comigo em determinados partidas. Estaticamente, quando jogo 90 minutos, a chance de assistência, gol, aumenta. Fico feliz porque demonstrei isso hoje. Mostrar ao treinador que estou pronto, independente da situação”, afirmou Giuliano.

Comentários do Facebook

- Publicidade -