Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Grêmio passou vergonha e aplicou mais um calote

Após as polêmicas recentes, o Grêmio esteve envolvido em mais um calote no futebol brasileiro. A questão é referente ao negócio entre o Tricolor Gaúcho e o Cascavel por Bitello. Isso porque a equipe paranaense tem 30% dos direitos econômicos do meio-campista vendido ao Dinamo Moscou, da Rússia, na última janela de transferências.

Até o momento, o clube russo pagou 75% do valor (7,5 milhões de euros). O Grêmio fica com 5,25 milhões de euros, enquanto o Cascavel com 2,25 milhões de euros. O Tricolor Gaúcho informou aos paranaenses que só repassaria o valor em dezembro, porém a situação acabou gerando insatisfação e houve cobrança publica dos dirigentes.

O Dinamo ainda precisa pagar os demais 25% da transferência (2,25 milhões de euros). Deste valor, 70% (1,75 milhões de euros) serão do Grêmio e o restante vai para o Cascavel. O pagamento está previsto somente para o meio de 2024, então a equipe paranaense ainda terá que esperar mais um longo período para contar com os valores da tratativa.

Grêmio recebeu reclamação publica do Cascavel

O Grêmio pagou uma parte da dívida por Bitello, porém foi somente depois de o Cascavel divulgar uma nota oficial na noite de segunda-feira (18). O clube criticou o Tricolor Gaúcho por conta da dívida e ressaltou que pretende receber os 15% referentes à venda realizada em setembro.

“É difícil de acreditar que o Grêmio, um clube centenário, apropriou-se e utilizou-se indevidamente de valores do Cascavel e, mesmo após citado, sequer apresentou uma justificativa plausível. Pelo contrário, alegou que não precisa sofrer qualquer tipo de bloqueio por tratar-se de um clube sólido e tradicional… Mas, desde quando “nome” paga contas?”, disse o Cascavel, em nota assinada pelo presidente Valdinei Antônio Silva.

Na semana passada, o Cascavel entrou com liminar na Câmara Nacional de Resoluções de Disputas (CNRD) para bloquear o valor da premiação que seria dada ao Grêmio pela CBF. A quantia é referente à segunda colocação no Brasileirão de 2023. O Tricolor contestou a cobrança e manifestou o desejo de receber a quantia.