Grêmio toma atitude que já deveria ter tomado antes do GreNal 435

O Grêmio resolveu reagir após a pedrada, reforçou o ônibus e o esquema de segurança. Somente depois do incidente os gremistas tomaram uma decisão, o que deveria acontecer previamente, como prevenção. Episódio de violência marcou os instantes anteriores ao GreNal 435, que aconteceria no último dia 26, e precisou ser adiado.

Além da atitude tardia dos azuis, a partida desta quarta-feira (9) contará com uma segurança nunca antes vista. O policiamento do clássico será o maior da história, realizado pelas forças de segurança pública do Rio Grande do Sul.

A operação contará com mais de cem homens, helicóptero na escolta das delegações e uma “zona de exclusão”, em uma das avenidas que cercam o Beira-Rio. Também haverá um tipo de blindagem ao ônibus dos visitantes.

Tomadas de decisão como estas poderiam servir não apenas como remediação. A segurança do estado poderia ter evitado tanto transtorno e violência, assim como o clube poderia proteger melhor os seus atletas.

Inter e Grêmio precisam vencer

Ambos precisam da vitória para apagar os vexames recentes na Copa do Brasil. O lado azul, com uma equipe teoricamente inferior e vivendo o terceiro rebaixamento de sua história, entra menos pressionado.

Já o Colorado não agrada o torcedor neste início de temporada. Os resultados obtidos são reflexo do desempenho ruim apresentado dentro de campo. Vexame na primeira fase da Copa do Brasil e um decepcionante terceiro lugar na primeira fase do estadual.

Um resultado negativo pode significar complicações na continuidade do trabalho de Alexander Medina, ou até mesmo a demissão. Com muitos defeitos defensivos e ofensivos, o time treinado pelo uruguaio não decolou ainda. Em 10 jogos disputados até aqui, o aproveitamento é de 50%.

Comentários do Facebook

- Publicidade -