Guerrinha achou o problema do Internacional

Apesar de entender que os últimos dois confrontos foram difíceis para o Internacional, com adversários diretos na parte de cima da tabela, incluindo o líder isolado do Campeonato Brasileiro, a quantidade de gols tomada pelo time acende um alerta sobre o sistema defensivo do time, tendo em vista que o elenco em breve entrará em campo para decidir vaga na Copa Sul-Americana.

O Clube do Povo, apesar de ter marcado quatro vezes, sofreu cinco gols nos últimos dois jogos, o que dá uma média de 2,5 por partida. Esses números preocupam a torcida em relação ao sistema defensivo do time. Porém, parece que a culpa da quantidade de gols tomada pelo Internacional nas últimas partidas não tem tanto a ver com adversários ou com os próprios zagueiros, subindo para o meio-campo.

Guerrinha, em sua coluna de GaúchaZH apontou os culpados pelo desempenho defensivo da equipe. “Pelo que se viu nos dois confrontos, o maior problema está localizado no meio-campo, com participações abaixo do esperado dos volantes, que merecem uma melhor avaliação do técnico Mano Menezes. Tudo para facilitar a vida dos zagueiros que sofrem com enfrentamentos diretos”, escreveu.

Ataque do Internacional vive outro momento

Enquanto a defesa oscila, alguns atletas do ataque vem se destacando. Depois de quase quatro meses vestindo a camisa colorada, Alexandre Alemão aparenta ter convencido os comandantes do Inter de receber uma valorização. Com isso, após se destacar como um dos artilheiros da equipe na temporada, o centroavante cumpriu às metas estabelecidas em contrato e recebeu um aumento salarial.

No duelo com o Palmeiras, o jogador se consolidou como o melhor jogador do time de Mano Menezes. Apesar de ter entrado no início da segunda etapa, Alemão liderou às ações ofensivas da equipe. Além do gol que fez a torcida sonhar com o empate, o centroavante proporcionou uma jogada fenomenal, em que deixou para trás quatro palmeirenses e chutou forte na trave esquerda de Weverton.

- Publicidade -