No Inter em 2022? Guiñazu é mandado embora após poucos jogos por time argentino

- Publicidade -

- Publicidade -

O agora treinador Pablo Guiñazu foi demitido pelo clube argentino Atlético Tucumán. O presidente Mario Leito resolveu demitir o técnico após 6 jogos. Sequência ruim e a última derrota por 4 a 0 para o Denfensa y Justicia decretaram o fim de Guiñazu no comando da equipe.

De fato, o rendimento do ex-volante treinando o time não foi bom. O Atlético Tucumán tem a pior defesa do Campeonato Argentino. O time foi vazado 39 vezes. E, com isso, está na frente somente dos lanternas Arsenal de Sarandí (20º), San Lorenzo (19º) e Central Córdoba (18ª).

- Publicidade -

Após a goleada para o Defensa, presidente e treinador se reuniram por cerca de duas horas para definir a situação. Vale lembrar que o técnico nunca foi unanimidade entre os torcedores do Tucumán.

Antes de “El Cholo” ser contratado, outros quatro treinadores passaram pelo clube, Ricardo Zielinski, Omar De Felippe e Martín Anstacio comandaram o time. Nenhum conseguiu ter uma boa passagem pelo clube.

Guiñazu no Inter?

- Publicidade -

Ídolo do Internacional, reconhecido pela sua raça em campo, Pablo Guiñazu jogou no clube de 2007 a 2012, ao todo, fez 282 jogos com a camisa vermelha.

Pelo Inter, o volante venceu a Recopa Sul-Americana (2011), a Copa Libertadores da América (2010), a Copa Sul-Americana (2008) e o Campeonato Gaúcho (2008, 2009, 2011 e 2012). 

No Brasil, atuou também pelo Vasco, onde ganhou o Campeonato Carioca em 2015.

Além de Inter e Vasco, ao longo da carreira vestiu as camisas do Newell’s Old Boys, Perugia, Independiente, Saturn, Libertad e Talleres. 

Defendeu a seleção argentina em 16 oportunidades. No entanto, nunca representou seu país em uma Copa do Mundo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -