Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Guiñazú resolveu abrir o bico e revelar por que só treinava de casaco

Ídolo do Internacional, Pablo Horácio Guiñazú fez uma importante revelação em entrevista concedida para um canal ligado ao Colorado. O volante argentino, conhecido pela raça e alta capacidade de marcação, fez história durante a passagem pelo Beira-Rio no século XXI, tendo feito parte de uma das gerações mais vitoriosas do clube.

Apesar do destaque, Guiñazú tinha uma característica que chamava a atenção dos torcedores: o fato de que treinava sempre vestindo agasalhos, mesmo em períodos de alta temperatura. O argentino explicou o motivo em entrevista ao canal do Youtube ”Bora Falar de Inter”. De acordo com ele, a medida era adotada desde a infância para “acostumar a mente”.

“Desde pequeno eu sempre botei um casaco ou moletom para treinar. Dava aquele suador e fui me acostumado. Era uma coisa também para acostumar a mente e me preparar. Sendo volante, você corre para todos os lados, o ar para de vir, você cansa”, afirmou Guiñazú.

Depois de perceber a diferença entre vestir o agasalho e a camisa normal, o volante destacou que se sentia mais leve durante os jogos, apresentando maior resistência para aguentar os 90 minutos. “Se eu treino de moletom e vou para o jogo só com a camisa, já dava uma sensação de alívio. No Brasil eu enfrentei os melhores jogadores. Não era fácil correr os 90 minutos. Usar casaco no dia a dia era também uma questão mental”, disse.

Guiñazú brilhou com a camisa do Internacional

O volante Pablo Guiñazú fez parte de um dos períodos mais gloriosos da história do Internacional. Ele conquistou uma Copa Libertadores, uma Sul-Americana, uma Recopa Sul-Americana e cinco estaduais durante o período no Beira-Rio. O meio-campista ainda vestiu a camisa de outros clubes da América do Sul e só anunciou a aposentadoria em 2019.