Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Ídolo do Arsenal fechou contrato e de última hora foi parar na Arena do Grêmio

Ídolo do Arsenal, o músico Roger Waters, conhecido por ser um dos fundadores da banda Pink Floyd, quase esteve presente no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, para realizar sua turnê de despedida. O cantor havia acertado contrato para ingressar em evento no Gigante, porém o evento teve que ser transferido para outro local.

Em alta no mundo da música, Roger Waters tem uma forte relação com o Arsenal – um dos maiores clubes da Inglaterra. O músico nunca escondeu seu amor pela equipe londrina e, inclusive, tinha uma relação que interferia nos trabalhos com a banda Pink Floyd.

“O amor de Roger Waters pelo futebol muitas vezes interferia no trabalho em Abbey Road. Torcedor apaixonado do time londrino do Arsenal, que havia ganho não só o campeonato inglês como a copa nacional em 1971, ele regularmente largava as gravações para ir ao estádio do time, no norte de Londres, não muito longe de sua casa”, relata o livro The Dark Side of the Moon.

Depois do fracasso da atuação no Beira-Rio, Roger Waters acabou voltando para a cidade de Porto Alegre. Desta vez, o destino foi a Arena do Grêmio. O homem de 80 anos subiu ao palco no dia 1 de novembro (quarta), diante de 30 mil pessoas, e fez uma das suas últimas exibições da carreira.

O cantor fez seu quarto show em Porto Alegre: a primeira vinda foi em 2002, com a In The Flesh Tour no Estádio Olímpico. A segunda e a terceira, em 2012 e 2018, foram no Beira-Rio. Desta vez, ele voltou à capital gaúcha com a turnê This is Not a Drill.

Roger Waters fez sucesso em Porto Alegre

Em comunicado sobre a turnê, Roger Waters classificou o show como uma “extravaganza cinematográfica rock’n’roll”. Em mais de duas horas de apresentação, o músico promoveu um grande espetáculo, com a presença de luzes, fogos e efeitos especiais. No palco, ele trouxe clássicos do Pink Floyd, além de ter pincelado com canções da carreira solo.