Inter pode vender? Confira os principais países com a janela aberta

O Internacional ainda pode realizar venda de atletas para alguns mercados do futebol mundial. Em processo de reformulação, a diretoria adquiriu muitos reforços, mas se desfez de poucos jogadores do elenco. Uma peça que tem a sua permanência no Beira-Rio indefinida é Rodrigo Dourado, que pode ser vendido.

Veja abaixo as janelas que continuam abertas:

Rússia: 22 de fevereiro

República Tcheca: 22 de fevereiro

Argentina: 23 de fevereiro

Bulgária: 28 de fevereiro

Polônia: 28 de fevereiro

Ucrânia: 2 de março

A saída de Dourado foi especulada nos bastidores do clube desde o fim da temporada passada. Buscando renovar o grupo de jogadores, a diretoria considerava vendê-lo ou até mesmo usá-lo como “moeda de troca”. O mercado turco era um possível destino, mas com o fim do período de transferências no país, a saída não se concretizou.

Em janeiro, o Damac FC, da Arábia Saudita, fez uma proposta de 1 milhão de euros (R$ 5,8 milhões) pelo camisa 13. No entanto, a janela do futebol árabe fechou antes da negociação avançar.

Negociação de Dourado ajudaria o Inter a bater meta

Uma transferência do meio-campista poderia não bater o valor desejado pela diretoria para atingir o objetivo com vendas de atletas, mas ajudaria. O objetivo é conseguir R$ 120 milhões com transferências ainda nesta temporada. Ou seja, faltam menos de 10 milhões de reais para se concretizar.

O Inter quase bateu a meta de vendas de jogadores esperada para 2022 já no começo do ano. Grande parte desse valor conseguido se deveu a Yuri Alberto. O atacante foi negociado com o Zenit, da Rússia, por 25 milhões de euros (cerca de R$ 150 milhões), sendo que dessa quantia R$ 113 milhões, aproximadamente, ficaram no Beira-Rio.

Comentários do Facebook

- Publicidade -