Inter continua sofrendo expulsões constantes

Colorado não muda o perfil, dessa vez foi Lucas Ribeiro

0

O Inter continua sofrendo com expulsões constantes, que abalam o psicológico, fazem o time se desgastar e prejudicam o desempenho. Dessa vez foi Lucas Ribeiro, em um lance infantil, no campo de ataque, dando uma cotovelada em Rossi. Não há qualquer justificativa para isso.

Se em 2020 Musto era conhecido por tomar cartões amarelos e vermelhos, dessa vez as expulsões variam entre outros nomes. O maior problema é que são, muitas vezes, cartões recebidos em lances desnecessários, no campo de ataque, por tirar a camisa na comemoração de gols…

Yuri Alberto e Pedro Henrique foram expulsos duas vezes cada, em jogos consecutivos. O atacante ganhou vermelho contra Olimpia e Grêmio, no segundo foi um cartão vermelho direto, após lance com Rafinha. Já Pedro Henrique, foi para a rua após dois lances temerários, embora o segunda tenha sido por dois amarelos.

Boschilia foi expulso contra o Vitória, pela Copa do Brasil. Ele entrou em campo e jogou pouco tempo, até receber o cartão vermelho. O último foi Lucas Ribeiro, uma expulsão direta por cotovelada infantil no campo de ataque.

Dessa lista, a mais justificável foi a de Boschilia, ele parou dois contra-ataques e foi punido. Todas as outras são extremamente preocupantes, deixando o time na mão.

Inter vem aprendendo a jogar com 10

É necessário que o novo treinador faça algum trabalho diferenciado, porque o time tem ganhado muito mais cartões do que é o normal. Isso já vem acontecendo desde o começo de 2020, quando Eduardo Coudet era o treinador da equipe.

No futebol atual, mesmo que um atacante seja expulso, por exemplo, todo o time é prejudicado. E quando isso acontece com o Inter, a pressão dos adversário vira constante. Embora o time tenha mantido o ritmo contra o Bahia, mesmo jogando com 10 atletas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.