Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Inter contratou um volante master craque de bola

O Inter acertou a contratação de um volante que se destaca pelas atuações nas quatro linhas. Trata-se do volante Fernando, de 36 anos, que teve passagem recente pelo Sevilla, da Espanha. O jogador fez a estreia pelo Colorado na partida contra o Nova Iguaçu-RJ, na quarta-feira (13), em Brasília, pela segunda fase da Copa do Brasil.

Apesar de ter se apresentado recentemente no Beira-Rio, o meio-campista foi um dos principais destaques no time comandado pelo Eduardo Coudet. Diante disso, o profissional deu indícios de que será peça essencial no Clube do Povo. A expectativa, inclusive, é de que ele receba mais oportunidades na sequência da temporada.

Em sua entrevista coletiva de apresentação, Fernando afirmou quais são suas principais caracteristicas. O jogador destaca que chama a atenção pelo desempenho defensivo, então não deve ter tantas contribuições ofensivas no elenco do Colorado. O profissional ainda ressalta que teve boas atuações pelo Sevilla há poucos anos.

“Sempre fui um jogador caracterizado por defender bem, por ajudar os zagueiros a não tomar gol. O último clube que eu joguei na Espanha, o Sevilla, a gente ficou na história do clube por defender bem, por passar muitos jogos sem tomar gol. Eu acho que ofensivamente o Inter tem muitos bons jogadores, ataca muito bem, e depois a gente precisa melhorar essa parte defensiva”, disparou Fernando.

Fernando demonstra gratidão por funcionário do Inter

O volante Fernando demonstra gratidão por um dos funcionários do Internacional. Trata-se do auxiliar técnico Lucho González, que foi um dos principais responsáveis pela adaptação do meio-campista no futebol europeu. Os dois jogadores se encontraram no Porto, de Portugal, e fizeram uma boa parceria durante o período.

“Falar dele (Lucho) é espetacular. Eu cheguei no Porto com 19 anos e ele já estava lá, já era ídolo. Foi um cara que me ajudou bastante, eu me lembro que chegava lá, acontece com o jogador brasileiro, pegava a bola e tentava o drible e ele falava ‘não, joga rápido, tenta me encontrar o mais rápido possível para dar seguimento às jogadas’. Foi uma pessoa que me ajudou bastante”, disse Fernando.