Inter de Medina tem aproveitamento bem pior que o time de Ramírez

Em começo ruim de temporada, o Internacional de Alexander Medina tem desempenho abaixo do esperado. Comparado com a equipe de Miguel Ángel Ramírez, muito criticado enquanto esteve no Beira-Rio, o time tem um aproveitamento bem inferior. Pressionado, o uruguaio pode cair na quarta-feira (23).

Até aqui, foram 13 partidas do treinador à frente do Colorado, sendo cinco vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Resultados esses que significam um aproveitamento de 48,71%. O que se viu foi uma campanha fraca na primeira fase do estadual, com risco de não chegar ao mata-mata, e uma eliminação vexatória na primeira fase da Copa do Brasil.

Já Miguel Ángel Ramírez, durante o primeiro semestre de 2021, teve um aproveitamento de 64,1%. Tendo feito os mesmos 13 jogos, venceu oito, empatou um e perdeu quatro.  Classificou o clube em segundo lugar no Gauchão e em primeiro no grupo da Libertadores.

Inter precisa golear para chegar às finais

O aproveitamento ruim do uruguaio no comando da equipe, é um reflexo do desempenho dentro de campo. Com dificuldades defensivas e ofensivas, o Clube do Povo precisa golear no GreNal para reverter os 3 a 0 do jogo de ida.

Esse é mais um problema para ‘Cacique’ superar. O time treinado por ele não conseguiu vencer por uma vantagem maior que dois gols nesta temporada. A maior diferença de gols feita até então foi na vitória sobre o União Frederiquense, por 2 a 0, na segunda rodada do estadual.

Para chegar à final, será preciso ganhar por três gols de diferença, para decidir a eliminatória nos pênaltis. Buscando uma classificação direta, será necessário vencer por quatro gols ou mais para avançar.

Comentários do Facebook

- Publicidade -