Inter x Aimoré jogaram para pior público da história do Novo Beira-Rio

O Internacional teve a pior presença de público em casa desde que o Beira-Rio foi reinaugurado, em 2014. Ao todo, 5.045 torcedores compareceram ao estádio para ver a sofrida vitória dos comandados de Cacique Medina, por 1 a 0, diante do Aimoré. É verdade que o tempo em Porto Alegre não ajudou, mas o time foi o principal fator.

Domingo à noite, mais precisamente às 18h15, e fortes chuvas na capital do Rio Grande do Sul. Esse cenário já seria suficiente para uma presença baixa de público na partida. Porém, pode-se dizer que a principal queixa do torcedor para não ir ao estádio seja o futebol do próprio time, que mais uma vez ficou abaixo do esperado.

O Colorado venceu, sim, mas não convenceu – mais uma vez. Os torcedores que compareceram vaiaram o treinador e alguns atletas em específico. Essas são as consequências dos 50% de aproveitamento nos 10 primeiros jogos da temporada, com direito a uma eliminação vergonhosa para o Globo-RN, na Copa do Brasil.

Pagantes foram apenas 3.383, o que gerou uma renda de R$ 125.921,00. O público que comprou ingresso foi menor que os 6.348, na vitória por 4 a 2, sobre o Novo Hamburgo, em 2016, e os 6.554 pagantes da vitória diante do Avaí, por 3 a 0, no mesmo ano.

Coincidência ou não, quatro jogos desta temporada figuram entre os dez piores públicos do novo Beira-Rio.

Os piores públicos do Inter no novo Beira-Rio:

1×0 Aimoré (2022) – 3.383 / 5.045

4×2 Novo Hamburgo (2016) – 6.348 / 8.240

3×0 Avaí (2016) – 6.554 / 7.813

2×0 Novo Hamburgo (2020) – 7.015 / 8.812

4×1 Brasil-Pel (2016) – 7.102 / 8.735

Comentários do Facebook

- Publicidade -