Inter monitora a situação de Diego Costa, livre no mercado

O Internacional monitora a situação do centroavante Diego Costa, que teve passagem pelo Atlético-MG na temporada passada e está livre no mercado. O jogador de 33 anos acabou rescindindo com o clube em comum acordo por questões familiares.

O atleta foi questionado sobre o tema em entrevista ao canal Pilhado, no Youtube. Segundo Diego Costa, o principal motivo da saída foi a falta de adaptação de suas duas filhas ao Brasil, já que elas cresceram na Espanha.

‌”O pessoal do Galo, eu sai super-bem. Eu tinha um acordo lá desde o minuto um. Quando aconteceu a negociação, eu deixei muito claro: Tenho duas filhas, tenho uma situação que depende muito delas, em termos de adaptação. Quando vi que as coisas não estavam como eu queria, eu falei com o pessoal”, afirmou o atacante.

Mesmo com a falta de interesse do centroavante no futebol brasileiro, o Internacional sondou Diego Costa no passado e segue monitorando a situação. O atleta pode ser uma alternativa para a próxima janela de transferências.

No Atlético-MG, Diego Costa recebia R$ 1,3 milhão por mês. O Internacional pode pagar até R$ 1 milhão por um novo centroavante. O clube está monitorando o mercado em busca de alternativas. A intenção do Colorado é trazer um titular e um reserva para a posição.

Inter prepara pacotão de reforços

Internacional está monitorando o mercado em busca de alternativas para a próxima janela de transferências. A intenção da direção é trazer um pacotão com até cinco contratações que venham para compor o elenco.

Além do interesse em dois atacantes, o Colorado prioriza a contratação de um lateral-direito reserva e um zagueiro que venha para disputar a titularidade. Recentemente, o Inter monitorou a situação de Rodinei, que está fora dos planos do Flamengo.

A direção também tem o entendimento de que Taison não é o reserva imediato de Alan Patrick, então quer trazer outro meia para compor o banco de reservas. Ainda é possível que o clube contrate um volante, mas a posição não é a prioridade.

Comentários do Facebook

- Publicidade -