Inter pode derrubar técnico campeão da Champions

- Publicidade -

- Publicidade -

Adversário do Inter na próxima rodada, o Corinthians está em um momento delicado internamente e o técnico Sylvinho corre o risco de ser demitido após a partida do fim de semana. Como jogador, ele venceu a Liga dos Campeões duas vezes com o Barcelona, em 2005-06 e 2008-09.

O Colorado enfrenta o Timão neste domingo (24), às 16h, no Estádio Beira-Rio, em partida válida pela 28° rodada do Campeonato Brasileiro.

A situação do Corinthians não é boa nos bastidores, pois o clube perdeu para Sport e São Paulo nas últimas três partidas, sendo que as duas equipes estão na parte de baixo da tabela do Brasileirão.

- Publicidade -

Os resultados negativos fizeram o clube cair para a sétima posição, sendo ultrapassado pelo Internacional e ficando fora da zona de classificação direta para a fase de grupos da Libertadores.

Segundo o jornalista Juca Kfouri, do portal UOL, o técnico Sylvinho não tem apoio internamente e deve ser demitido após o jogo contra o Colorado.

- Publicidade -

“Somente o diretor de futebol Roberto Andrade defende a permanência de Sylvinho como treinador do Corinthians. Razão pela qual é dada como certa sua queda após o jogo contra o Inter, mesmo em caso de vitória alvinegra em Porto Alegre. Mano Menezes é o nome preferido”, afirma o jornalista.

Presidente garante a permanência mesmo com derrota para o Inter

O presidente do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, contraria a conversa e garante a permanência do treinador até o fim da temporada. “O Sylvinho continua mesmo se perdermos e vai até final do ano, independentemente da pressão”, disse.

O treinador tem contrato até o fim de 2022, sem multa rescisória. Em outra oportunidade, há algumas semanas, Duilio falou sobre a situação de Sylvinho e afirmou que quer dar tempo ao trabalho.

“Jamais vou colocar prazo para o treinador, mesmo porque eu acredito muito no trabalho dele (Sylvinho) e o que está sendo feito, e o resultado a gente já vê um time mais organizado. Fizemos bons jogos com Santos e Ceará, mas o time ainda vai oscilar. Não vamos jogar sempre assim, o time ainda vai oscilar, estamos remontando o time, é uma outra forma de jogar, é um novo treinador, e a mudança de treinador não resolve o problema sempre, a gente está cansado de ver isso”, salientou o presidente.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022