O que o Inter precisa fazer para ser finalista do Gauchão 2022?

Em desvantagem na eliminatória, o Internacional precisa golear para avançar à final do Gauchão 2022. Depois de perder o GreNal da ida, por 3 a 0, o time de Alexander Medina tem que vencer por três gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Para se classificar direto, sem penalidades, é necessário fazer quatro gols.

Essa é a consequência da desastrosa partida de ida. Para a sorte do Colorado, porém, não há gol qualificado como critério de desempate, senão a situação seria ainda pior. Também sem prorrogação, a regra da competição prevê pênaltis direto.

Dessa maneira, o Clube do Povo precisa fazer o que não conseguiu ainda na temporada: golear. O placar mais elástico que a equipe conseguiu fazer neste ano foi 2 a 0. Aliás, essa foi a única vez que os comandados de Medina ganharam por uma diferença de dois gols. Dos quatro resultados positivos, quatro foram por um gol de diferença.

Inter pressionado para a volta

Diante desse cenário, o Colorado tem que superar o ambiente dentro do próprio Beira-Rio. O torcedor, descontente com os sucessivos resultados negativos desde o fim do ano passado, cobra a direção por mudanças.

Principal alvo das críticas pela gestão ruim, o presidente Alessandro Barcellos não falou em entrevista coletiva pós-jogo. Quem compareceu foi o vice de futebol, Emílio Papaléo Zin, que também é criticado e corre o risco de deixar o cargo após o clássico.

Assim, Alexander Medina tem até quarta-feira (23) às 22h15, para melhorar o time e superar a desvantagem no marcador. Em caso de eliminação, o uruguaio, pressionado pela falta de futebol dentro de campo, pode ser demitido.

Comentários do Facebook

- Publicidade -