Inter retira faixas de protesto contra líderes do elenco

0

Uma das maiores representantes da torcida do Internacional, a organizada Guarda Popular resolveu protestar e colocou faixas em tom de revolta no estádio Beira-Rio na tarde desta sexta-feira (30).

Demonstando sua insatisfação com o momento atual vivido pelo clube, as mensagens da Guarda Popular mencionavam o pouco futebol apresentado até aqui e a saída do vice de futebol, João Patrício Herrmann. Apenas um jogador foi citado diretamente: o volante Rodrigo Dourado. Em suas redes sociais, a TO explicou o motivo do protesto.

“Estamos cansados de tanta incompetência e falta de compromisso com o Internacional por parte dos jogadores, da gestão e de muitos dos conselheiros do clube. Queremos ver resultados, trabalho, empenho e dedicação, queremos que honrem a camisa que estão vestindo e façam valer a história do Colorado. Falta de respeito com os torcedores e festas não serão mais tolerados”.

Foto: Reprodução

Diretoria do Inter admite “quebra de confiança” com a organizada

Pouco tempo depois de estendidas, as faixas foram retiradas pelos setores responsáveis do clube. A diretoria foi à público esclarecer o episódio, dizendo que é permitido a decoração e apoio por parte das organizadas, mas os protestos não cumpriram com o “protocolo de regras de ambientação”.

Não só o Internacional como diversos clubes no país liberam a utilização de adereços para incentivar o time no dia do jogo – incluindo o uso das faixas. As torcidas, com a permissão das próprias diretorias, chegam na véspera da partida e deixam tudo arrumado para a festa no dia seguinte. Os cartolas confiam que não haverá nenhum ataque por parte dos membros organizadores destas festas.

Confiança essa que foi quebrada pela Guarda Popular. Independente do protesto ser válido ou não, houve uma expectativa e ela não foi cumprida. Resta aguardar para saber os próximos capítulos desta relação entre torcida e clube.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.