Inter tentará não prejudicar Bruno Méndez em imbróglio com o Corinthians

As negociações entre Internacional e Corinthians por Bruno Méndez deram uma esfriada depois do caso envolvendo Edenilson e Rafael Ramos, no último sábado. Pelo menos é o que afirma a imprensa paulista. Segundo eles, a maneira que o Inter conduziu o possível caso de injúria racial ocorrido no Beira-Rio não agradou o Corinthians.

Em entrevista Rádio Gaúcha, o presidente do Inter Alessandro Barcellos disse que as duas coisas não têm relação e que as tratativas entre os dois clubes seguem sendo alinhadas. O contrato de empréstimo com o time colorado se encerra em junho, mas o próprio atleta ja teria dito que quer ficar em Porto Alegre. No entanto, o zagueiro só deve ficar mediante ao pagamento de valores bem altos ao time paulista.

Em primeiro plano, o Inter teria que desembolsar US$ 6 milhões (R$ 31 milhões de reais) para contar com o uruguaio. No entanto, surgiram notícias de que o Timão aceitaria reduzir os valores, algo que mudou após as acusações de Edenilson.

Se o jogador voltar ao Corinthians, no entanto, Bruno Méndez precisa ter no máximo 7 partidas pelo Internacional para poder atuar pelo Timão. O Internacional pretende cumprir com esta regra, apesar de não existir nenhuma cláusula contratual entre as duas partes que impeça o zagueiro de estourar o número de partidas. O clube vermelho entende que o único prejudicado com a situação seria o próprio atleta. O uruguaio seria impedido de atuar pelo Corinthians no Brasileirão e ficaria parado em um ano decisivo da carreira: ano de Copa do Mundo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -